Para ser Bernardo

Um garoto tímido busca o teatro para acabar com a timidez e descobre muitas semelhanças entre seu jeito de ser e do personagem Hamlet, de Shakespeare. Questões como o vestibular, profissões, relacionamento com os pais e namoro fazem parte do cotidiano desse jovem, que busca encontrar seu lugar no mundo. 

"Qual a diferença entre um colega e um amigo? Com um amigo você não precisa usar máscaras, você pode ser exatamente quem você é e ser admirado por isso. Um amigo conhece os seus sonhos, os seus medos, as suas angústias... Um amigo sabe a diferença entre os seus sorrisos: ele distingue o que te faz feliz de verdade do que te faz sorrir por cortesia.

Encontrar um amigo assim é tarefa das mais difíceis, especialmente na adolescência. Nesta obra, Bernardo te escolheu como amigo. Melhor amigo, aliás. Você será o único para quem ele vai contar sobre a mudança de escola, o primeiro ano do Ensino Médio...

A descoberta do...

Ah, e também as novas...

Claro, não poderia esquecer: ainda tem o encontro com...

O quê? Erro na diagramação? Frases incompletas? Que nada! Só não acho justo eu te contar os segredos de Bernardo. Se você ficou

curioso, então abra este livro e se permita envolver nesta história!"

 

Yohana Hartmann Schena,

Professora de Língua Portuguesa e leitora encantada pelas palavras desde que descobriu o poder que elas têm.

 

 

Trechos do livro:

"Quem me vê assim, capitão do time de vôlei, sempre na liderança dos trabalhos em grupo, azarando e sendo azarado pelas meninas mais lindas e populares do colégio, não sabe que dentro de mim existe uma bomba prestes a explodir para fora uma porção de coisas entaladas. Coisas que nem eu mesmo sei explicar direito; vontades, pensamentos, palavras, frases que eu não consigo dizer. Às vezes me sinto como se eu fosse duas pessoas ao mesmo tempo. Aquela que todos conhecem, ou pensam conhecer, e a que só eu conheço."

"Todos teríamos de ler o texto completo, mas Henrique resumiu a história. E o fez de um jeito tão envolvente que todos mergulhamos no universo de Shakespeare.

– Hamlet era o príncipe da Dinamarca – ele explicou. – Seu pai, o rei, morrera havia menos de dois meses e sua mãe se casou novamente com o tio de Hamlet e irmão do antigo rei. O príncipe não se conformava, mas nada conseguia dizer ou fazer quanto a isso. 

Foi ali que entendi o que Henrique quis dizer com as peças de Shakespeare serem atuais até hoje. Eu me sentia exatamente como Hamlet. Sem coragem de dizer o que eu queria quando era preciso."

IMG_20220725_202415.jpg

Editora Lê 2022

Projeto gráfico: Lilian Teixeira

112 páginas

ISBN 9786586023282